Sociedade

Arthur Minniti e a superação como aposta para empreendedorismo

Divulgação

O paulistano Arthur Minniti nasceu com baixa visão mas aprendeu a ler e escrever normalmente. Se formou em Análise de Sistemas pela FAAP – Fundação Armando Álvares Penteado, em São Paulo (SP), já que sempre foi fascinado por computadores – Arthur contou com a ajuda de muitos colegas de sala de aula, que faziam as anotações para que ele,depois,fizesse cópias ampliadas para ler e estudar melhor. Seus pais traziam diversos equipamentos dos Estados Unidos e da Alemanha, como lupas de aumento,por exemplo, para que ele pudesse seguir sua vida de estudante normalmente.

Em 2001, o problema de visão de Arthur se agravou depois de sofrer um derrame no olho – mesmo com uma cirurgia, sua visão piorou consideravelmente. Quando se viu sem conseguir ler e usar o computador, o analista de sistemas passou por um período de desânimo, parando com tudo e se entregando. Foi quando descobriu os leitores de tela, que auxiliam deficientes visuais a usar o computador, escrever textos e navegar na Internet.

Assim, Arthur começou a retomar sua vida e passou a pesquisar cada vez mais sobre o assunto. Inscreveu-se em diversos fóruns de debate sobre o Programa Jaws, seu preferido na época, e se tornou referência na Internet.Ele entrava nos fórunspara debater sobre o Programa e acabava ensinando as pessoas a mexeremnele, explicando suas funcionalidades e os benefícios em relação aos demaissoftwares da época. De contato em contato, Arthur conheceu o representante da Freedom, distribuidora do Jawsem Portugal, e passou a indicar o sistema e o distribuidor para pessoas com deficiência visual eempresas interessadas em oferecer acessibilidade.

Tudo estava indo bem, até que, um dia, Arthur teve a ideia de ganhar participação nas vendas e na assessoria ao sistema e, assim, em 2010, criou a empresa Tecnovisão. Arthur se tornou microempresário e a empresa cresceu, alcançando o sucesso que tem hoje e oferecendo no mercado diversos produtos de tecnologia assistiva para melhorar o dia-a-dia de pessoas com baixa visão ou sem visão total. A empresa oferece, também, cursos, treinamentos e consultoria para consumidores finais e empresas em busca de acessibilidade.

Com gosto pelo empreendedorismo,  Arthur se tornou um exemplo de determinação e sucesso e abriu sua segunda empresa: o “Mundo da Lupa”, e-commerce de lupas em geral e produtos para pessoas com baixa visão ou sem visão total. A empresa segue atendendo uma parcela de pessoas com limitação motora também.

Seu último desafio foi abrir a agência de viagens “Viagem Acessível”, que atende usuários comuns e, também, pessoas com baixa visão ou sem visão e com limitação motora por meio de roteiros de viagens personalizados.

Além de suas atividades como empresário, Arthur usa seu tempo para se organizar com outras pessoas com deficiência a fim de tornar a Internet e o mundo mais acessíveis.

O empresário participa de debates sobre roteiros de viagens acessíveis e personalizados e defende o uso da tecnologia assistida.

É possível melhorar os estudos ou ser um procurador, advogado, psicólogo, professor, jornalista, palestrante, enfim, um mundo de opções de profissões que permite ao deficiente visual se CONECTAR AO MUNDO.

Um comentário em “Sociedade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *