Bem Estar

Migalhas Emocionais

Às vezes precisamos dizer chega!

E dizer chega, em inúmeras ocasiões, para nós mesmos.

Chega de tudo aquilo que não te alimenta e te faz covarde.

Temos coragem de fazer e manter o que nos faz mal, mas somos covardes ao tentarmos aceitar o bom que nos foi reservado.

Pixabay

O bom é leve, aceita, perdoa, compreende.

Devemos ter o bom ao nosso redor.

Os amigos bons são aqueles que vão te aconselhar infinitas vezes, com as mesmas palavras e não vão cansar de você; vão te ver errar pela milésima vez e ainda assim não vão te achar menor do que você é. Vão sofrer quando você não estiver feliz, mas não o suficiente para se deixarem sucumbir junto.

A família boa é aquela que consegue se unir, estar perto, mesmo com todas as diferenças. Família se protege! Chega de pai abusando de filha, de filho que mata mãe, de irmãos que se invejam, de reuniões familiares por obrigação.

As piores migalhas que existem são as migalhas emocionais e pior do que dar migalhas é aceitá-las.

As relações também podem ser boas. Acreditem! Sei que é difícil, pois estamos no momento e no mundo do “usou, jogou fora” e “Curte e compartilha”, mas ainda acredito que elas podem ser boas. E pasmem: relacionar-se não é curtir a foto do seu amigo no facebook, tornar sua página movimentada, falar com pessoas a quilômetros de distância, digitando palavras.

Relacionar-se é olhar no olhar, entender que a diferença, o silêncio ou o mau humor fazem parte. Relacionar-se é andar de mãos dadas porque ali há um laço de cumplicidade. Relacionar-se é cuidar e não ter medo nem economizar carinho e palavras doces. Relacionar-se é buscar na mesma pessoa, a novidade.

Chega de relações superficiais, de traições para experimentar e sair da rotina, chega da falta de compromisso, da falta de respeito. Chega de casamentos breves. Os jogos amorosos fizeram com que todos tivéssemos medo de sentir. “Não fale, não ligue, não demonstre, não se apegue”. Chega de nãos. Sinta e faça o que tem vontade e rodeie-se de pessoas que saibam receber seu carinho.

A admiração também faz parte do bom! Mas hoje em dia ninguém admira, porque as pessoas disputam o tempo todo. Admire o outro, elogie! O elogio é a forma mais sábia de expressarmos nossa capacidade de sentir o bom.

Não tenha medo de dizer não a toda migalha que lhe for dada.

Abra espaço para o bom. Nada disso é utopia!

Chega de não acreditar nas coisas boas e passar o resto da sua vida na conformidade de migalhas. 

As piores migalhas que existem são as migalhas emocionais e pior do que dar migalhas é aceitá-las.

Fonte : Mundo Psicólogo

4 comentários em “Bem Estar

  1. Oi Ju … excelente tua abordagem, eu mesmo por um período busquei na religião um sentido pra vida e de certa forma encontrei. Hoje entendo diferente, mas não julgo quem busca um verdadeiro encontro em Templos ou em Líderes, hoje compreendo que há sim, religião e espiritualidade, penso que estou perto da segunda hipótese. Talvez seja mesmo assim: Religião é a garrafa e a Espiritualidade é o que está dentro. Bjs

    1. Olá Clênio! Que bom que gostou do tema. E concordo contigo no exemplo da garrafa. Continuemos nós nestas descobertas religiosas que certamente vai nos lapidando para o verdadeiro amor. Abç! Obrigada pelo comentário

  2. Sim, o amor sem dúvida deveria ser a religião suprema na humanidade! Ele é o que nos une e nos torna seres melhores e evoluídos, é a base de tudo e todos! ❣️ Não importa a crença escolhida desde que o amor ao próximo seja a frase escrita e seguida por todos nós!

    1. Verdade Camila! Precisamos urgente de mais amor! Lembrando que só conseguimos amar ao próximo verdadeiramente quando nos amamos. Que possamos fazer isto para despertar o nosso potencial de amor. Gratidão pela leitura e o seu comentário. Abç

Deixe uma resposta para Camila Bresci Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *